top of page
  • Foto do escritorSHALOM

SERGINHO GROISMAN

Atualizado: 3 de jul. de 2020

EF09ER08X = Traçar objetivos, planejar e construir projetos de vida assentados em princípios e valores éticos.

EF09ER34MG = Reconhecer que na construção das identidades são importantes os princípios éticos e morais, pois dão qualidade às relações de amizade e afeto.


SAUDADE PRA QUÊ?
Existem jovens que sentem nostalgia por não ter sido jovens em gerações passadas. Saudade do enfrentamento com os militares dos anos 70, da organização estudantil nas ruas, do sonho socialista-comunista-anarquista-marxista-leninista. Ter saudade da ditadura é ter saudade de conhecer a tortura, o medo, a falta de liberdade e a morte. Ser jovem naquela época era coexistir com a morte, ver os amigos ser tirados das salas de aula para o pau-de-arara, para o choque elétrico, para as humilhações. 

Da mesma forma, quem sente nostalgia dos anos 80 se esquece do dogmatismo limitante das tribos daqueles tempos, fossem punks, góticos ou metaleiros. 

Hoje, é a vez dos mauricinhos-patricinhas cybermanos-junkies, das raves, do crack, da segurança dos shoppings e do Beira Mar. Um cenário que pode parecer aborrecido ou irritante para muita gente que tem uma visão romântica de outras décadas. Mas nada melhor que a liberdade que temos hoje para saber qual é a real de uma juventude e de uma sociedade. 
Hoje, a juventude é mais tolerante com as diferenças. Hoje, existem ferramentas melhores para a pesquisa e a diversão. Hoje, a participação em ONGs é grande e isso mostra um país que trabalha, apesar do Estado burocrático. O país está melhor. Falta muito, mas o olhar está mais atento e até o sexo está mais seguro. Não temos hinos mobilizadores, mas nem precisamos deles. O jovem de hoje não precisa mais lutar pelo fim da tortura ou por eleições diretas, pois outras gerações já fizeram isso. Se o país necessitar, é verdade, lá estarão eles de cara limpa, pintada, o que for. Mas é bobagem achar, como pensam os nostálgicos, que tudo já foi feito. Há muito por realizar pelo país. Seria bom, por exemplo, se a juventude participasse de forma mais efetiva na luta pela educação e pela leitura. Sim, porque lemos pouco, muito pouco. Ler mais vai fazer a diferença. Transformar a chatice da obrigação de ler Machado de Assis no prazer absoluto de ler Machado de Assis. Repensar a escola também é fundamental. Dar ao aluno mais responsabilidade pelo próprio destino e a chance de se auto-avaliar e avaliar seus professores. Reformular o sistema de avaliação e transformar a escola numa atividade de prazer: trazer para dentro dos colégios os temas da atualidade, além de transformar numa atividade doce o trinômio física-química-biologia.
Vivemos num país que mistura desdentados com marombados, famintos com bad boys, motins em prisões com raves na Amazônia, malabares nos cruzamentos com gatinhas tatuadas, crianças com 15 anos na Febem e outras com  15 na Disney. É Macunaíma dando passagem aos tropicalistas, numa maçaroca que é o samba enredo chamado Brasil. É um país com muitas diferenças – e acabar com elas é papel dos jovens. A juventude deve, acima de tudo, saber desconfiar das verdades absolutas. Desconfiar sempre é ser curioso, pesquisador, renovador, transgressor. Seja intransigente na transgressão. Sempre diga não ao não – e desafine o coro dos contentes. 

Fonte: Adaptado de Veja Edição Especial Jovens/Junho de 2004, p. 82


SUGESTÃO DE QUESTÕES

1. Se você fosse fazer uma nuvem de tags, que palavras você colocaria para identificar este texto? (15 a 20 palavras).


2. Dê um outro título para o texto de Serginho Groisman.



3. Os blogs são uma espécie de diário eletrônico, em que os jovens utilizam uma língua repleta de abreviações e neologismos (palavra ou expressão nova numa língua). Considere o “pequeno dicionário de bloguês” ao lado.


A alternativa cujo texto apresenta literalmente um convite é

a) Bora pra Ksa?

b) Hj Vc tah tão Fofix como Ont?

c) Kdvc Ont?

d) Vcs Taum em Ksa Hj?

e) Ae kra Fmza?






4. O que você lerá, a seguir, foi inscrito há 4 000 anos, em uma placa de pedra, por um anônimo que viveu na região onde hoje é o Iraque:


"O adolescente considera tudo o que é mais antigo do que ele como arcaico e obsoleto. Ao passo que tudo que é seu é novo e criativo, algo que sem dúvida dará certo. Essa praga só pensa em sexo e contestação."

(citado por Roberto Wusthof, "Descobrir o sexo". São Paulo, Ática, 1998)


Relacione o texto que você acabou de ler com o de Serginho Groisman e assinale a alternativa que apresenta uma comparação válida entre os dois.


a) Os dois textos coincidem na ideia de que o jovem despreza e desvaloriza o passado porque não o conhece bem.

b) Enquanto Serginho justifica a atitude da juventude com o argumento de que tudo o que era possível já foi feito pelas gerações anteriores, o escritor anônimo irrita-se com a atitude dos jovens de seu tempo.

c) Os dois textos apresentam de forma negativa a identificação dos jovens aos movimentos que defendem mudanças sociais.

d) Na frase "sempre diga não ao não" Serginho estimula a juventude a desconfiar dos contestadores, identificando-se, dessa forma, com o escritor anônimo que também os critica.

e) O texto mais recente estimula a juventude a lutar contra o conservadorismo; o mais antigo critica o excesso de contestações entre os jovens.


5. Compare as duas frases a seguir, encontradas no texto de Serginho:


1ª frase (sobre a juventude): "Hoje, a juventude é mais tolerante com as diferenças."

2ª frase (sobre o Brasil): "É um país com muitas diferenças - e acabar com elas é papel dos jovens."


Avalie os argumentos a seguir e verifique se eles representam uma interpretação válida do texto:

I. O texto é contraditório, pois ora assinala como positivo ser tolerante com as diferenças, ora propõe que a juventude lute contra ela.

II. Na 1ª frase, a palavra DIFERENÇA foi usada com o sentido de "diversidade", de "não semelhança" e na 2ª frase como sinônimo de "desproporção", de "injustiça".

III. As duas frases se completam: A juventude de hoje é mais tolerante com as diferenças, mas não deveria ser. Deveria acabar com elas.


Pode-se considerar como interpretação válida a contida

a) somente em II e III

b) somente em I e II

c) somente em III

d) somente em II

e) somente em I



6. Há muito por realizar pelo país", afirma Serginho, conclamando a juventude a lutar pela educação e cultura. "Repensar a escola também é fundamental", diz ele. Sobre esse assunto, observe e analise os quadrinhos a seguir:


Com base no texto do Serginho, são citadas, nas alternativas a seguir, algumas propostas para melhorar nossas escolas. Os dois quadrinhos apresentados referem-se à ausência de uma dessas propostas. Assinale a alternativa que a indica.


a) Trazer para as escolas reflexões e discussões de temas da atualidade de importância social.

b) Incentivar a autonomia do aluno de modo que ele interfira ativamente e com responsabilidade na construção de seu futuro.

c) Estimular o hábito de ler por prazer e não apenas por obrigação.

d) Tornar mais evidentes os objetivos e a importância das atividades curriculares das diferentes matérias estudadas.

e) Dar ao aluno chance de se auto-avaliar e poder dialogar com os professores sobre a sua avaliação.


7. Serginho afirma em seu texto: “Há muito por realizar no país.”

Entre as coisas que o texto aponta como realizações por fazer estão as que abaixo se encontram, exceto uma. Identifique-a:


a) Promover a leitura e a educação, transformar a escola e redefinir o papel do aluno.

b) Eliminar as diferenças sociais, representadas, por exemplo, pelos jovens desdentados e marombados do país.

c) Buscar a superação dos problemas atuais mediante uma atitude renovadora.

d) Manter uma atitude saudosista e nostálgica dos jovens dos anos 70, que souberam enfrentar a ditadura e, conseqüentemente, a tortura, o medo, a falta de liberdade e a morte.

e) Posicionar-se criticamente em relação à aceitação do país que temos, desconfiando das verdades dadas como absolutas e de todas as proibições.


8. Associe corretamente as colunas.


(A) Juventude dos anos 1960 e 1970.

(B) Juventude dos anos 1980.

(C) Juventude dos anos 1990.

(D) Juventude do novo milênio.


(1) A privacidade fica exposta para quem quiser ver, principalmente nos sites de relacionamento. Não possui grandes reivindicações e é marcada pelo grande consumismo.

(2) Bastante engajada, reivindicavam liberdade política e de expressão, contestavam o status quo, à situação econômica e política da época e, apresentavam principalmente uma contestação da moralidade.

(3) Apresentavam uma linguagem mais individualista e menos coletivista nas contestações, pois já desfrutavam da liberdade de expressão.

(4) Defendiam as relações afetivas menos compromissas, o namoro deu lugar ao “ficar”. As reivindicações e conquistas ficaram em torno da sexualidade.


Assinale a seqüência correta.

A) A-2, B-3, C-4, D-1

B) A-1, B-2, C-3, D-4

C) A-4, B-1, C-2, D-3

D) A-4, B-3, C-1, D-2

E) A-3, B-4, C-2, D-1


9. O texto que introduz esta atividade afirma que “...quem sente nostalgia dos anos 80 se esquece do dogmatismo* limitante das tribos daqueles tempos.”


(*Dogmatismo: atitude dos que querem que sua doutrina ou suas afirmações sejam aceitas como verdadeiras.)


A alternativa que indica uma postura dogmática é

a) A intransigência de quem defende verdades indiscutíveis.

b) A transgressão das certezas passivamente aceitas.

c) A renovação pelo espírito de curiosidade.

d) A desconfiança do cenário dos anos 70.

e) A tolerância da juventude de hoje.


10. A revista Veja Especial Jovens, edição de junho de 2004, referiu-se aos jovens como uma tribo planetária. Analise as afirmações a seguir, procurando selecionar aquelas que esclarecem o sentido da expressão em destaque.


I. A juventude mundial está ligada não apenas pelo culto aos artistas ou esportes radicais, mas também às grifes internacionais e nacionais do momento.

II. Até alguns anos atrás, o adolescente praticava esporte na rua, na escola, no clube ou na área de lazer do condomínio. Cada vez mais, no entanto, jovens do mundo todo vêm se deixando seduzir pelas academias.

III.Os jovens estão com a cabeça no mundo e os pés em casa.


A alternativa que contém todas as afirmações válidas é

a) I, II, III

b) apenas II e III

c) apenas I e II

d) apenas I e III

e) apenas I


Para seu aluno acesse o arquivo:


SER_JOVEM_NO_BRASIL_E_NA_AMÉRICA_LATINA
Download • 165KB




862 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
Post: Blog2_Post
bottom of page