top of page
  • Foto do escritorSHALOM

NEM TODO MUÇULMANO É ÁRABE, NEM TODO ÁRABE É MUÇULMANO

Atualizado: 22 de abr. de 2020

Unidade Temática: Crenças religiosas e filosofias de vida

Objeto de Conhecimento: Princípios éticos e valores religiosos.

(EF07ER06X) Identificar princípios éticos e valores em diferentes tradições religiosas e filosofias de vida, discutindo como podem influenciar condutas pessoais e práticas sociais.

A religião islâmica nasceu na Arábia. Hoje, a maioria dos povos árabes é muçulmana. Esses povos vivem em países no Oriente Médio e no Norte da África. São considerados árabes e muçulmanos, por exemplo, os que vivem na Argélia, na Líbia, no Egito atual, na Síria, no Líbano, no Irã, no Iraque, na Jordânia. O povo palestino também é árabe. Alguns árabes não são muçulmanos. Por exemplo, os libaneses cristãos. Muitos povos que não são árabes seguem a religião muçulmana. Por exemplo, grande parte dos turcos, dos paquistaneses, dos indonésios.


SCHMIDT, Mario Furley. Nova História Crítica. 6º Ano, São Paulo: Nova Geração, 2002, p. 229.


CONHECENDO MELHOR O ISLAMISMO

"O Islão não se apresenta como uma religião nova, mas como o prolongamento do judaísmo e do cristianismo, ou melhor, como a restauração do monoteísmo puro de Abraão (em árabe: Ibrahinm). (...) Inspira-se nas religiões anteriores: jejum no judaísmo, oração no cristianismo, peregrinação na religião pré-islâmica. Refere-se incessantemente à Bíblia e ao Evangelho.
Islão significa submissão. É a submissão à Allah, que 'criou os homens para O adorarem'. (...)
Religião sem igreja, o Islão deixa o crente sozinho em face de Allah. Todos os crentes são fundamentalmente iguais aos olhos de Deus. A fraternidade dos crentes e a sua igualdade perante Deus são os princípios fundamentais. O imã é somente o dirigente da oração coletiva; ele não desempenha qualquer papel de intermédio entre o crente e Allah. (...)

O crente deve se sujeitar à Lei, que comporta cinco prescrições fundamentais, denominadas os pilares do Islão:
1. Não há outra divindade senão Deus e Mohammad é o mensageiro de Deus. (...) É a afirmação do Monoteísmo;
2. Ato de louvor e de adoração. (...) O crente a perfaz cinco vezes por dia, depois de (...)se ter virado para Meca (...);
3. É um exercício de domínio de si, marcado pela privação da comida e de bebida, da alvorada ao pôr-do-sol, e pela proibição de fumar e ter relações sexuais (...) na noite do 26° para o 27º dia do [mês do] Ramadã. (...);
4. A esmola legal.(...) O dízimo cobrado dos ricos, afim de ser repartido pelo pobres (...);
5. A peregrinação até a cidade de Meca. (...) A Guerra Santa (Djihad) seria o sexto pilar."
(BURLOT, Joseph. A Civilização Islâmica. Lisboa: Europa-América, 1992, pp. 26-27)

SUGESTÃO DE QUESTÕES:

A partir do que é apresentado pelo autor no texto acima, procure responder


1. A religião muçulmana se apresenta como totalmente oposta às outras religiões? Justifique a sua resposta.


2. O que significa Islã?


3. Qual é a função dos sacerdotes muçulmanos?


4. Diga, resumidamente, quais são os cinco pilares fundamentais do Islã.


5. Existe algum dos pilares fundamentais do Islã que apresente alguma preocupação com a desigualdade social? Justifique a sua resposta.


6. O que torna um indivíduo muçulmano? Justifique sua resposta.


7. O que torna um indivíduo árabe? Justifique sua resposta.


8. O islamismo, religião fundada por Maomé e de grande importância na unidade árabe, tem como fundamento:

a) o monoteísmo, influência do cristianismo e do judaísmo, observado por Maomé entre povos que seguiam essas religiões.

b) o culto dos santos e profetas através de imagens e ídolos.

c) o politeísmo, isto é, a crença em muitos deuses, dos quais o principal é Alá.

d) o princípio da aceitação dos desígnios de Alá em vida e a negação de uma vida pós-morte.

e) a concepção do islamismo vinculado exclusivamente aos árabes, não podendo ser professado pelos povos inferiores.


9. Sobre os aspectos religiosos da Península Arábica antes do Islamismo, é correto dizer que:

a) possuía uma maioria absoluta de judeus, que se organizavam em torno das leis do Talmude, válidas para toda a Península.

b) era inteiramente dominada pelo zoroastrismo, cujo líder principal foi o profeta Zaratustra, ou Zoroastro.

c) não possuía unidade religiosa, cultuando vários deuses.

d) era povoada por beduínos cristãos, filiados à Igreja Ortodoxa.

e) era povoada por monges cristãos anacoretas, que viviam pregando no deserto.


10. O surgimento do Islamismo permitiu à Arábia:

a) consolidar uma unidade política e religiosa, fortalecendo-a e possibilitando a expansão de seu Império;

b) o fortalecimento e a propagação da primeira religião politeísta moderna;

c) a autonomia dos diversos Califados e, portanto, a difusão e fortalecimento de seus interesses comerciais e religiosos;

d) centralizar os diversos Califados e, portanto, a expansão do politeísmo islâmico por todo o Mediterrâneo;

e) unificar apenas religiosamente a região, permanecendo, portanto, os interesses comerciais dos diversos Califados em conflito.




















121 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
Post: Blog2_Post
bottom of page