top of page
  • Foto do escritorSHALOM

CONHEÇA A MONJA COEN

Atualizado: 19 de abr. de 2020


Romance conta trajetória conturbada de Monja Coen, que já foi presa por tráfico

DENISE DE ALMEIDA


Ela já foi presa na Suécia por traficar LSD, já tentou suicídio e hoje é zen budista. A história de Monja Coen retrata uma vida bem diferente do que se imagina para uma budista: regada a sexo, drogas e rock and roll. Essa vida conturbada, que ela deixou para trás, agora é contada em forma de romance em "Monja Coen: A mulher nos Jardins de Buda".

A trajetória que a religiosa seguiu pretende mostrar que é possível corrigir hábitos e promover uma mudança radical. Primeira mulher a ocupar a presidência da Federação das Seitas Budistas no Brasil, ela percorreu caminhos muitas vezes inexplorados e foi capaz de realizar profundas transformações em sua vida.

Inspirada na trajetória dessa pioneira, a terapeuta e escritora Neusa C. Steiner conta, no romance biográfico, a história de uma mulher forte, decidida a seguir seu caminho e a não se assustar diante das vozes do tempo, superando as posições frágeis e submissas.

Durante quase um ano de entrevistas, Neusa percorreu os 60 anos de vida de Monja Coen. Entusiasmada, a autora mergulhou nessa história de desafios e superação e, embasada em sua experiência como psicoterapeuta, criou personagens capazes de ganhar vida própria e catalisar emoções abrangentes.



"Monja Coen: A mulher nos Jardins de Buda" é voltado a todas as mulheres que enfrentam dificuldades, muitas vezes pelo simples fato de terem nascido mulheres. Traz uma história forte, cheia de nuances, com alguns esclarecimentos sobre o Zen Budismo e um retrato histórico e social de várias épocas a partir de 1950.

Baseado na vida da monja, o romance é dividido em três partes. As duas primeiras abrangem sua infância, ressaltando a figura ímpar de sua mãe --uma mulher de temperamento forte e à frente de sua época--, a adolescência e a juventude agitadas pela maternidade e por um casamento precoce, a mudança para os Estados Unidos e o segundo casamento, e a vida atribulada em razão da busca de algo ou alguém que lhe trouxesse resposta ou alívio.




A terceira parte da obra foca sua vida monástica, incluindo os oito anos que ssou num mosteiro feminino do Japão, a experiência de viver aos pés do Monte Fuji, o casamento com um monje budista e o retorno ao Brasil, onde obteve lugar de destaque como mulher e budista engajada numa cultura de paz.



(EF07ER06X) Identificar princípios éticos e valores morais em diferentes tradições religiosas e filosofias de vida, discutindo como podem influenciar condutas pessoais e práticas sociais.

35 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


Post: Blog2_Post
bottom of page