top of page
  • Foto do escritorSHALOM

SER JOVEM NO BRASIL E NA AMÉRICA LATINA

Atualizado: 17 de jun. de 2020

EF09ER02X=Listar e discutir as diferentes expressões de valorização e de desrespeito à vida por meio da identificação e da análise de matérias nas diferentes mídias.

A QUESTÃO DO TRABALHO E DO EMPREGO

Podemos dizer que, para efeitos estatísticos e de pesquisa, entende-se como jovem a faixa compreendida entre 15 e 24 anos, podendo essa margem variar de acordo com os instrumentos utilizados nas coletas dos dados. (De acordo com a pirâmide etária temos 17,9% da população brasileira entre 15 a 24 anos). Porém, o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) dispõe o seguinte texto, em seu artigo 2º.: "Considera-se criança, para os efeitos desta lei, a pessoa até 12 anos incompletos e adolescente aquela entre 12 e 18 anos de idade". Dessa forma, para uma mesma faixa etária, juridicamente se usa o termo "adolescência" e, sociologicamente (disciplina que estuda a sociedade), "juventude". Isso demonstra que os critérios de análise são sempre relativos e é muito difícil determinar quando uma fase termina e outra começa. Os jovens de hoje têm como preocupação maior seu futuro profissional.


Os sucessivos períodos de crise econômica vividos na América Latina, principalmente nos anos 80 e início dos anos 90, bem como as políticas neoliberais implantadas no continente nas últimas décadas do século XX, trouxeram como consequência poucas garantias de sucesso profissional e grande competitividade na disputa por empregos entre a massa de trabalhadores.


Com a globalização econômica, o mercado tornou-se cada vez mais exigente e excludente. As possibilidades de ingresso no mercado formal de trabalho, em condições legais (com direitos garantidos e possibilidades de continuidade da vida estudantil), tornaram-se mais distantes para a grande massa de jovens do Brasil e do restante do continente. Dessa forma, muitos jovens enfrentam dificuldades em conseguir o primeiro emprego ou melhores oportunidades de trabalho.


A realidade brasileira de hoje é reflexo, por um lado, de algumas décadas de estagnação e endividamento e, por outro, de alguns surtos de desenvolvimento. Tais problemas geraram um alto grau de defasagem social que atinge a atual geração de jovens, principalmente, no que se refere ao mundo do trabalho.

Eis alguns dos desafios:

* 32% dos jovens do Brasil estão desempregados; entre esses, 60% há mais de seis meses.
* 36% estão trabalhando, desses, 30% ganham um salário mínimo por mês.
* 42% vivem com uma renda familiar de, no máximo, dois salários mínimos.
* 66% são pardos ou afrodescendentes.
* 31% trabalham mais de oito horas por dia.
* 60% estão no mercado informal de trabalho, sem direitos e garantias trabalhistas.
* a idade média de ingresso no primeiro emprego entre os jovens brasileiros é de 15 anos e 6 meses.

TROVÃO, Flávio Vilas-Boas. Juventude, tecnologia e educação. Curitiba: Editora POSITIVO, 2009. P. 5-7.

SUGESTÃO DE QUESTÕES


1. Analise os dados apresentados no quadro e no texto para assinalar a alternativa correta.


a) 60% são pardos ou afrodescendentes e 66% estão no mercado informal de trabalho.

b) 37% estão desempregados há mais de seis meses.

c) 31% vivem com uma renda mensal de dois salários mínimos.

d) A idade média de ingresso no primeiro emprego é de 15 anos e 6 meses e 31% trabalham mais de oito horas por dia.

e) 32% estão trabalhando, mas apenas 40% recebe um salário mínimo por mês.


2. Analise os dados da pirâmide etária brasileira e as informações do quadro anterior para responder às questões.


Mulheres - 9% - entre 15 e 24 anos

Homens - 8,9% - entre 15 e 24 anos

Total: 17,9%


Em números absolutos, considerando a população brasileira em 2010 (último Censo) de

196,8 milhões de habitantes, podemos dizer que temos:


a) Quantos jovens desempregados?

Total de 196,8 milhões de brasileiros, sendo 17,9% jovens = 35,2 milhões de jovens.

Com 32% de desempregados =

Resposta: 11,2 milhões de jovens brasileiros desempregados.


b) Quantos jovens brasileiros recebendo um salário mínimo?

Total de 196,8 milhões de brasileiros, sendo 17,9% jovens = 35,2 milhões de jovens.

Com 30% recebem salário mínimo =

Resposta: 10,5 milhões de jovens brasileiros.


c) Quantos jovens são pardos ou afrodescendentes?

Total de 196,8 milhões de brasileiros, sendo 17,9% jovens = 35,2 milhões de jovens.

Com 66% são pardos ou afrodescendentes =

Resposta: 23,2 milhões de jovens brasileiros.


d) Quantos estão no mercado informal, sem garantias e direitos?

Total de 196,8 milhões de brasileiros, sendo 17,9% jovens = 35,2 milhões de jovens.

São 60% =

Resposta: 21,1 milhões de jovens brasileiros.


3. Ao longo do século XX, e mais especialmente a partir dos anos 1950, a juventude tornou-se uma importante questão social. No Brasil contemporâneo, as demandas da juventude encontram-se inseridas no debate público nacional, fazendo parte das agendas governamentais.

a) Escolha um entre os vários problemas que mais atingem os jovens brasileiros e desenvolva uma análise a partir do seu ponto de vista. (Parágrafo de 6 a 10 linhas)

PESSOAL. (Exemplos que podem ser desenvolvidos: preconceito racial, exclusão digital, uso de drogas, uso de bebidas alcoólicas, família desfuncional, gravidez, doenças sexualmente transmissíveis, depressão e transtornos psíquicos diversos, etc...)


b) Indique uma ação governamental com relação à juventude.

PESSOAL. (Exemplos que podem ser apresentados: política de cotas em universidades, projetos de inclusão digital, programas de postos de saúde para orientação sexual e planejamento familiar, programa Pró-Jovem de incentivo, conta estudante do Banco do Brasil, programa de crédito educativo da Caixa Econômica Federal, etc...)


4. Ser jovem é ser belo, forte, livre, feliz e transformador. É saber lidar com o inesperado com a rapidez e não ter ainda as marcas deixadas pelo viver. É ter a liberdade idealizada e um poder ilimitado. Ser jovem é ter dentes bonitos e limpos, pele queimada pelo sol, lábios sorridentes, cabelos revoltos e movimentos ágeis. É antes de tudo ser livre, poder escolher e mudar a vontade uma vez que seu caminho está ainda por ser traçado. Ser jovem é assim, mudar muito, experimentar intensamente as emoções, o que significa estar potencialmente aberto ao mundo, ao consumo, às novidades que o mercado oferece."

(Luci Gati Pietrocolla)


Sobre a imagem mítica da juventude, criada pela sociedade de consumo de massa e apresentada anteriormente, é possível afirmar, EXCETO:

a) Remete o jovem ao mundo da produção e do trabalho, contextualizando-o enquanto agente histórico.

b) Mascara as condições reais de existência do jovem em uma sociedade de classes.

c) Reafirma o poder do consumo como elemento que garante o "status" e a integração social.

d) Impede que se manifestem as particularidades físicas, culturais e sociais do ser humano.

e) Responde ao desejo dos homens de serem eternamente jovens numa sociedade supostamente homogênea e livre.


5. Associe corretamente as colunas.

(A) Juventude dos anos 1960 e 1970.

(B) Juventude dos anos 1980.

(C) Juventude dos anos 1990.

(D) Juventude do novo milênio.

(1) A privacidade fica exposta para quem quiser ver, principalmente nos sites de relacionamento. Não possui grandes reivindicações e é marcada pelo grande consumismo.

(2) Bastante engajada, reivindicavam liberdade política e de expressão, contestavam o status quo, à situação econômica e política da época e, apresentavam principalmente uma contestação da moralidade.

(3) Apresentavam uma linguagem mais individualista e menos coletivista nas contestações, pois já desfrutavam da liberdade de expressão.

(4) Defendiam as relações afetivas menos compromissas, o namoro deu lugar ao “ficar”. As reivindicações e conquistas ficaram em torno da sexualidade.


Assinale a seqüência correta.


A) A-2, B-3, C-4, D-1

B) A-1, B-2, C-3, D-4

C) A-4, B-1, C-2, D-3

D) A-4, B-3, C-1, D-2

E) A-3, B-4, C-2, D-1


350 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
Post: Blog2_Post
bottom of page